Archive for fevereiro \24\UTC 2010

21 Gramas

fevereiro 24, 2010

Ouvimos a voz de Paul Rivers (Sean Penn) falando o texto a seguir. Roteiro: Guillermo Arriaga 

Paul Rivers – Quantas vidas nós vivemos? Quantas vezes nós morremos? Dizem que todos nós perdemos 21 gramas no exato momento de nossa morte. Todos. E quanto devem ser 21 gramas? Quanto se perde?  Quando perdemos 21 gramas? Quanto se vai com eles? Quanto se ganha? Quanto se ganha? 21 gramas. O peso de cinco moedas de cinco centavos. O peso de um beija-flor. Uma barra de chocolate. Quanto pesam 21 gramas?

Banquete do Amor

fevereiro 18, 2010

Vemos o professor Harry Stevenson (Morgan Freeman) andando pela cidade de madrugada. Enquanto ele caminha, ouvimos sua voz contando uma história. Livro: Charles Baxter  Roteiro: Allison Burnett

Harry – Há uma história sobre os deuses gregos.  Eles estavam entediados, então inventaram o ser humano.  Mas continuaram entediados, então inventaram o amor. Assim, não se entediaram mais. Então decidiram experimentar o amor. E, finalmente, inventaram o riso para que conseguissem suportá-lo.

Notas sobre um Escândalo

fevereiro 10, 2010

Ouvimos os pensamentos de Barbara Covett (Judi Dench) sobre a recém-chegada professora  Sheba (Cate Blanchett).   Livro: Zoe Heller  Roteiro: Patrick Marber

Barbara Covett –  Pessoas como Sheba acham que sabem o que é ser solitário. Mas da solidão em gotas, que dura para sempre, elas não sabem nada. Como é construir um fim de semana inteiro baseado em uma visita à lavanderia. Ou permanecer intocada de modo tão crônico que o toque acidental da mão de um motorista de ônibus manda um solavanco de desejo direto para suas entranhas. Disso, Sheba e gente como ela não fazem ideia.

Sideways

fevereiro 4, 2010

Dedico este post a minha esposa, Juliana. A minha Pinot.

Miles (Paul Giamatti) explica para  Maya (Virginia Madsen) porque gosta tanto de vinhos feitos com as uvas Pinot. Livro: Rex Pickett  Roteiro: Jim Taylor e Alexander Payne.

Maya – Posso fazer uma pergunta pessoal?
Miles – Claro.
Maya – Por que gosta tanto de Pinot? Digo, é uma coisa séria pra você.
Miles – Não sei. Não sei. É uma uva difícil de cultivar. Como você sabe, certo?  A casca é fina, é temperamental, amadurece cedo. Não é uma sobrevivente como a Cabernet, que pode crescer em qualquer lugar, mesmo quando negligenciada. Não. A Pinot precisa de cuidado e atenção. Na verdade, ela só consegue crescer em locais bastantes específicos e remotos do mundo.  E somente os criadores mais pacientes e cuidadosos conseguem fazer isso, de fato. Somente alguém que se dá o trabalho de entender o potencial da Pinot pode fazê-la atingir o seu grau máximo de expressão. E então, seus sabores são os mais sedutores, brilhantes, excitantes, sutis e antigos do planeta.